Brasil Cidades Mundo pop Política

Parada LGBT+ em SP reúne público com muitos shows

Evento voltou à avenida Paulista depois de 2 anos realizado de forma virtual; houve protestos contra Bolsonaro.

A 26ª edição da Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo voltou às ruas neste domingo (19.mai.2022), depois de 2 anos realizada de forma virtual por causa da pandemia de covid-19. O público acompanhou 19 trios elétricos com apresentações musicais de artistas como Pabllo Vittar, Ludmilla e Luísa Sonza.

O evento também registrou manifestações políticas contra o presidente Jair Bolsonaro (PL). O tema da parada foi “Vote com Orgulho – Por uma Política que Representa”, em referência às eleições de outubro deste ano.

A Prefeitura de São Paulo e a PM do Estado não divulgaram estimativa de público. Fotos aéreas mostram a avenida Paulista ocupada desde a rua Peixoto Gomide, na altura do parque Trianon, até a rua da Consolação. O público começou a chegar por volta das 12h. Segundo a Prefeitura de São Paulo, cerca de 80% da rede hoteleira esteve ocupada para o evento, um dos mais importantes para o turismo da capital paulista. A expectativa é movimentar cerca de R$ 400 milhões.

Considerada a maior parada LGBT+ do mundo, a atividade integra o calendário oficial de eventos da Prefeitura de São Paulo. É realizada pela APOLGBT-SP (Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo), e também conta com o apoio institucional do Governo de São Paulo. A última edição presencial, em 2019, movimentou R$ 403 milhões na economia paulistana, segundo a Secretaria de Turismo. Aproximadamente 3 milhões de pessoas participaram.

A PM paulista informou que mobilizou 2.000 policiais, 250 viaturas, 60 cavalos, além de cães e aeronaves. A corporação gravou imagens aéreas do evento. Quase 300 guardas civis metropolitanos também atuaram no evento. O trânsito na avenida foi liberado para circulação de veículos por volta das 19h.

Também se apresentaram nos trios elétricos da Parada artistas como Jojo Todinho, Tiago Abravanel, Gretchen, Pocah, Lexa, Liniker, Mateus Carrilho e MC Rebecca.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *